JUNTA REGIONAL

patrulha_1150px

Chefe Regional: José Carlos Santos

Chefe Regional Adjunto: Fernando Cassola Marques

Secretário Regional para os Recursos dos Adultos: Carlos Cruz
Secretário Regional para a Área Pedagógica: Álvaro Castanheira
Secretário Regional para a Comunicação e Imagem: Pedro Ventura
Secretário Regional para o Património e Ação local: Liliana Morais
Secretário Regional para o Ambiente e Protecção Civil: Marisol Lucas
Secretário Regional para a área Administrativa e Financeira: Nuno Nogueira

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

ANO 2016|2017

Prestes a iniciarmos o derradeiro ano do nosso mandato apresentamos o plano de atividades da Junta Regional de Aveiro do Corpo Nacional de Escutas para o ano 2017. Na senda do que apontamos em 2015 e no que delineamos para 2016, com o presente plano pretendemos que ele espelhe o rosto vivo e alegre da nossa região. Queremos deixar a marca desta “nova maré de escutismo com sal”. Com o trabalho proposto nas diferentes secretarias, departamentos e restantes estruturas queremos “ousar ser escuteiros católicos na alegria do Evangelho” sempre de mãos dadas com a nossa diocese.
Organização da Junta Regional
Passados dois anos de ação regional, estamos cada vez mais convencidos que de facto a política de proximidade e de companheirismo que cultivamos juntos dos nossos agrupamentos está a dar os seus frutos. Mas o revez da medalha é o custo elevado de tempo que dispensamos para este acompanha-mento, descurando muitas vezes, outras questões de índole mais organizativa e burocrática. Sabemos que esse tempo é muito bem empregue e que todos os momentos que passamos com os agrupamentos são mais do que valiosos, são riquíssimos. É então nosso objetivo continuar a visitar regularmente os nossos agrupamentos seja nas suas reuniões de direção bem como nos momentos festivos que anualmente se realizam.
Assistência Regional
Nunca é demais referir a cumplicidade, a amizade e a proximidade que existe entre a assistencia regional e toda a junta regional, nos seus mais variados departamentos, secretarias e estruturas. A missão definida e estabelecida, por delegação, do nosso bispo diocesano, na equipa da assistência regional de Aveiro continua perfeitamente enquadrada com o trabalho da nossa região, bem como, com os serviços diocesanos que de mais perto trabalham com as crianças, adolescentes e jovens.

Secretaria Regional Administrativa e Financeira
Neste ano pretendemos que esta secretaria regional capacite nas áreas administrativa e financeira os nossos secretários e tesoureiros dos agrupamentos. Continuaremos ainda a canalizar grande parte dos nossos recursos financeiros para a finalização da construção da nossa sede regional e iremos criar procedimentos de gestão financeira e documental a nível regional.

Secretaria Regional dos Recursos Adultos
Fruto da vital importância desta secretaria, que em conjunto com a pedagógica, são o nosso foco principal e nas quais deveremos colocar todas as nossas energias, este ano pretendemos veicular os conteúdos programáticos e propostas nacionais para a nossa região. Pretendemos continuar com a vasta oferta formativa regional aos mais variados níveis e ainda capacitar os chefe de agrupamento e de unidade ao nível da gestão documentos e organizativa.

Secretaria Regional Pedagógica
Agora sob nova coordenação pedagógica pretendemos este ano de 2017 elaborar um processo de avaliação do programa educativo (PE) para a nossa região. Por outro lado, queremos melhorar as ferramentas já disponíveis que nos permitiram operacionalizar o PE de forma prática e funcional, apoiando os agrupamentos e as secções. Por último continueremos a promover a participação dos nossos escuteiros nas atividades dinamizadas por outros níveis, nomeadamente o ACANAC 2017 e a Luz da Paz de Belém.

Secretaria Regional para o património, expansão e ação local
Esta secretaria, juntamente com outras, apesar de não terem um trabalho visível reveste-se de uma importância elevada para o sucesso de todas as nossas ações. Fruto da eminente conclusão das obras da nossa sede regional, para este ano pretendemos organizar todo o material afeto aos serviços regionais que se encontra espalhado por vários locais e ainda iniciar o grande desafio de identificarmos e preservarmos a história da nossa região. Ao nível da ação local continuaremos a apoiar o processo de reativação do agrupamento de Valongo do Vouga e ainda a fundação dos agrupamentos de Oliveira do Bairro e de Sever do Vouga.

Secretaria Regional para o ambiente e proteção civil
Esta secretaria regional encontra-se dividia em dois departamentos. Se ao nível do ambiente, fruto da inexistência de um responsável, continuamos a ter como base de trabalho o nosso campo de S. Jacinto (CENFA). Já ao nível da proteção civil continuaremos a criar os planos de segurança para as atividades, revitalizaremos os delegados municipais escutistas e ainda incentivaremos a participação dos agrupamentos no “Jota-Joti”.

No CENFA iremos manter a promoção da vivência de algumas datas marcantes para a área do ambiente, bem como, tudo faremos para potenciar esta parceria estratégica e de proximidade bem natural.

Secretaria regional de comunicação e imagem
Se ao nível da imagem e comunicação interna da junta regional consideramos existirem os pressupostos válidos para o sucesso a esse nível, já ao nível da comunicação com alguns agrupamentos continuamos a verificar algumas dificuldades. Sabemos que o contacto pessoal é cada vez mais premente e fruto disso, continuaremos a dar a conhecer as ações que os agrupamentos da nossa região promovem bem como divulgar os espaços para atividades escutistas na nossa região. Iremos também melhorar a promoção do escutismo junto das entidades civis parceiras e ainda acompanhar a produção gráfica das diversas atividades regionais.

Ao terminar este pequeno resumo da nossa proposta de ação regional para 2017, queremos claramente dizer que “o escutismo se faz nos agrupamentos e em agrupamento e portanto esta junta regional tentará sempre estar próxima dos vários agrupamentos que compõem a nossa região”.

Só ousando ser escuteiros católicos na alegria do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo é que seremos mais e melhores cidadãos e cidadas, deixando o mundo um pouco melhor do que o encontramos. Pedimos assim a a bênção de Maria Mãe dos Escutas e de Santa Joana padroeira da nossa diocese e a proteção de São Francisco de Assis e de São João Paulo II para que, todos juntos, sejamos capazes de continuar a ser esta nova maré de escutismo com sal.

José Carlos Santos
Chefe Regional

Fernando Cassola Marques
Chefe Regional Adjunto

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

ANO 2015|2016

Prestes a iniciarmos o segundo ano do nosso mandato apresentamos o plano de atividades da Junta Regional de Aveiro do Corpo Nacional de Escutas para o ano 2016. Na continuidade do plano de 2015, com o presente plano pretendemos que ele espelhe o rosto vivo e alegre da nossa região espalhando esta “nova maré de escutismo com sal”. Com o trabalho proposto nas diferentes secretarias, departamentos e restantes estruturas queremos “ousar ser escuteiros católicos” sempre de mãos dadas com a nossa diocese.

Organização da Junta Regional
Nos espaços de avaliação que fomos realizando ao longo do ano achamos por bem manter a estrutura geral da equipa regional mas chegamos à conclusão que a nossa região não necessita de coordenadores das áreas, a que chamamos de NÓS. Foi unanime a opinião que a forte presença da chefia regional bem como dos restantes membros da equipa nos mais variados momentos da vida dos agrupamentos, das secções e da região não exigem que se sobrecarregue ainda mais os elementos da patrulha regional.

Assistência Regional
No seguimento da missão definida e estabelecida, por delegação, do nosso bispo diocesano, a equipa da assistência regional de Aveiro continua perfeitamente enquadrada com o trabalho de proximidade com os mais variados setores da nossa região, bem como, com os serviços diocesanos que de mais perto trabalham com as crianças, adolescentes e jovens.
Pensamos que é importante destacar que a assistência regional continuará com o trabalho muito próximo, diríamos mesmo bastante cuidado, com as equipas que trabalham o programa educativo do CNE, bem como a do sistema de formação de Adultos. Estes dois polos de dinamismo da vida do CNE são vitais para o bom funcionamento dos agrupamentos
Como sabemos a nossa diocese para os anos de 2015 a 2018 possui um plano alicerçado no símbolo do lava-pés, tendo como grandes linhas de orientação comuns a Fé, Esperança e Caridade, que estão presentes nos subtemas e objetivos a serem vividos em cada ano. Assim queremos, em sintonia com a nossa diocese, ser motor de concretização e vivência plena do plano diocesano.

Secretaria Regional Administrativa e Financeira
Para este ano pretendemos que esta estrutura regional consolide alguns procedimentos que se começaram a tomar como efetivos e por outro lado que se iniciem outros que consideramos serem necessários para uma melhor organização e gestão de todo o escutismo em terras de Aveiro.
Como é sabido a nossa sede regional entrou já em fase de consolidação sendo nosso objetivo a mudança dos serviços regionais para a nova sede, mas naturalmente outra fase se avizinha, a de manutenção deste nosso novo espaço.
Queremos ainda, na continuidade das políticas gerais do nosso plano, estar mais próximos dos agrupamentos também a este nível, seja através do DMF, da gestão financeira e mesmo ao nível administrativo.

Secretaria Regional dos Recursos Adultos
Consideramos que esta secretaria faz parte, em conjunto com a pedagógica, do nosso foco principal e nas quais deveremos colocar todas as nossas energias. Todas as restantes estruturas servem essencialmente para promover e melhorar o funcionamento destas áreas vitais para o CNE.
É então, na continuidade do ano anterior, que queremos continuar a promover os diversos espaços de formação de adultos e ainda iniciar outros que irão responder aos anseios dos nossos dirigentes. Procuramos manter sempre a nossa política de recrutamento séria e responsável sempre tendo como meta o perfil do dirigente.

Secretaria Regional Pedagógica
Depois de, no primeiro ano, encetarmos esforços para constituir as equipas regionais pedagógicas queremos agora promover um conjunto de atividades e iniciativas que ajudem à vivência do sentido de corpo que é o escutismo na região de Aveiro. Pretendemos então lançar sementes que nos permitam, cada vez mais, ter uma região mais forte e um escutismo sério, empenhado e ainda de melhor qualidade com o suporte dos nossos Guias.

Secretaria Regional para o património, expansão e ação local
Esta secretaria regional está dividida em duas grandes áreas. Do lado do património é nossa intenção, quanto antes, mudar os serviços regionais, tais como o DMF, para a nova sede regional. Continuaremos a propor algumas ações de âmbito regional e/ou local para obtenção de verbas para que os trabalhos de acabamentos, tão necessários na nossa sede, não fiquem suspensos. Como espaço que está ao dispor da região, naturalmente que a região irá, como tem sido hábito, continuar a enviar donativos para a persecução deste grande objetivo regional. Aproveitaremos ainda as mudanças de instalações regionais para inventariar e organizar os diversos materiais que se encontram espalhados pelos mais variados locais.

Ao nível da expansão e ação local, continuaremos a promover encontros, num trabalho conjunto com a Assistência Regional, com assistentes e leigos que, de uma forma ou outra, pretendem ver o escutismo nas suas paróquias. Não esquecendo nunca o apoio aos agrupamentos já existentes e aos que se encontram em fase de formação inicial. É nosso objetivo motivar as comunidades do real valor do escutismo na formação de crianças, adolescentes e jovens.

Secretaria Regional para o ambiente e proteção civil
Esta secretaria regional, fruto da ausência perfeitamente justificada da sua secretária regional, teve no ano anterior pouca visibilidade e aplicabilidade dentro dos objetivos que tinham sido traçados. Assim no ano de 2016 pretendemos consolidar as equipas e eventualmente olhar de novo para as metas estratégicas de ambos os departamentos que a compõem.
Ao nível do ambiente procuraremos fomentar a vivência de algumas datas marcantes para esta área, bem como potenciar a parceria estratégica com o CENFA.
Por outro lado na área da proteção civil, já com uma equipa a caminhar a passos largos para a consolidação, iremos revitalizar este departamento criando uma estreita ligação com cada responsável dos agrupamentos da nossa região. Algumas ações, relacionadas com a segurança nas atividades escutistas, irão também ser alvo de realização durante este ano.

Secretaria regional de comunicação e imagem
Depois de no ano passado os grandes objetivos traçados por esta secretaria terem sido realizados, este ano iremos continuar na senda de uma melhor comunicação e imagem da nossa região, quer ao nível interno bem como ao nível externo. Queremos por isso, desde já, colocar ao dispor de todos os agrupamentos este departamento, mostrando a toda a região tudo o que de melhor se faz em cada um dos nossos grupos. Por outro lado, iremos também encetar esforços por mostrar aqueles que não são escuteiros, a nível local e nacional, o que é ser escuteiro divulgando as nossas atividades e / ou ações concretas.
O nosso campo de S. Jacinto será também alvo de trabalho desta secretaria ao nível da sua imagem institucional.

Para concluir, queremos à semelhança do ano anterior, afirmar claramente que “o escutismo se faz nos agrupamentos e em agrupamento e portanto esta junta regional tentará sempre estar próxima dos vários agrupamentos que compõem a nossa região”.
Ousando ser Escuteiros Católicos seremos certamente a luz de muitas comunidades e acima de tudo queremos ser amigos e irmãos de todos os outros escutas. Pedimos então a bênção de Maria Mãe dos Escutas e de Santa Joana padroeira da nossa diocese e a proteção de São Francisco de Assis para que, todos juntos, sejamos capazes de continuar a ser esta nova maré de escutismo com sal.

José Carlos Santos
Chefe Regional

Fernando Cassola Marques
Chefe Regional Adjunto

Leave a Comment