JUNTA REGIONAL

Chefe Regional: José Carlos Santos
Chefe Regional Adjunto: Fernando Cassola Marques

Secretária Regional da Formação: Sónia Inácio
Secretário Regional Pedagógica: Álvaro Castanheira
Secretário Regional dos Planos, Projetos e Desenvolvimento: Francisco Almeida
Secretário Regional para o Património e Recursos: Liliana Morais
Secretário Regional do Ambiente e Protecção Civil: Marisol Lucas
Secretário Regional para a Gestão: Nuno Nogueira

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Depois de um primeiro mandato bastante intenso, em que estiveram em foco na mesa de trabalhos da Junta Regional dossiers tão complexos quanto o «Programa Educativo do CNE» (que entrou em vigor no ano escutista de 2010-11), as orientações dos «Adultos no Escutismo» (aprovadas em Novembro de 2012 e que entraram em vigor ano escutista de 2013-14), o «Sistema de Formação de Adultos no Escutismo» (aprovadas em Novembro de 2012 e que entraram em vigor ano escutista de 2013-14) e ainda a conclusão da construção da Sede Regional, importa agora consolidar, definindo e colocando ao serviço da região, estratégias que, gerando ferramentas de suporte facilitem a missão dos nossos Agrupamentos.
Depois de termos trazido para a “praia”
Uma nova Maré de Escutismo com Sal, temos de definir novos TRILHOS DE ESCUTISMO conVIDA.
Queremos que estes TRILHOS expressos nas propostas em plano, sejam um permanente 
Convite a vivências de um Escutismo genuíno assumindo os princípios e os valores que nos norteiam de uma forma testemunhal, em coerência da palavra com a ação;
Também queremos fazer um Escutismo
Con Vida. Uma Vida bem definida de objetivos concretos, que conduzam a nossa Região e os nossos escuteiros rumo a um futuro cada vez mais desafiante a todos os níveis.
Uma VIDA que continue a ter o Sal qb, mas que também seja sinónimo de Alegria, de Fraternidade, de perfeita e absoluta sintonia com a Igreja Diocesana, uma VIDA que na sua essência nos inunde o coração da FELICIDADE de ser Escuteiro Católico.
Plano de Ação 
No nosso Plano de Ação definimos fazer o enfoque principal nas seguintes áreas:
Agrupamentos
Intensificação do acompanhamento aos agrupamentos com o objetivo de os apoiar na sua ação;
Expansão e Crescimento
Promoção do trabalho de expansão do Movimento para mais paróquias, promovendo o escutismo e desencadeando ações congregadoras de vontades;
Programa Educativo
Consolidação do Programa Educativo na Região;
Formação
Ampliação do quadro de Formadores da Região e implementação de dinâmicas de formação observando as diretrizes nacionais e estabelecendo a eficácia necessária;
Serviços Regionais
Instalação de todos os serviços regionais na Base Escutista e aquisição dos equipamentos necessários desde que orçamentalmente possível;
Campo de S. Jacinto
Alargamento do trabalho desenvolvido no CENFA de S. Jacinto, definindo novas estratégias de desenvolvimento, imagem, pedagogia e recuperação de infraestruturas;


Assim para cada ano propomos:

2018 – Consolidar
Uma relação de proximidade com os Agrupamentos
o Visitar agrupamentos, estabelecendo laços, percebendo dificuldades;
o Acompanhar os Planos de Agrupamento identificando lacunas explícitas e
implícitas;
Uma implementação apoiada do Programa Educativo do CNE
o Diagnosticar ponto de situação;
o Identificar fatores que possam estar a criar barreiras;
o Criar ferramentas e oportunidades formativas que ajudem a debelar
dificuldades.
Uma equipa de formadores num caminho constante de mobilização e motivação
o Reforçar o quadro de formadores da Região;
o Dinamizar o trabalho de formação na Região;
Uma otimização dos recursos adultos da Região
o Dinamizar e articular os espaços de formação para os adultos no escutismo;
o Promover oportunidades de formação para os percursos iniciais de formação;
o Promover oportunidades de formação para os percursos pessoais de
formação contínua;
Para além destes objetivos estratégicos, 2019 será ano de ACAREG logo é determinante começar a dar os primeiros passos na estruturação da atividade e desde já encontrar a Equipa que será a pedra angular de todo o projeto.

2019 – Convocar
Os escuteiros diversificam e inovam a sua participação nas linhas orientadoras da gestão da região – “Ask the Boy”;
o Estabelecer mecanismos que permitam a participação de Lobitos e Escuteiros acerca das mais diversas matérias que fazem parte da vivência da Região, tendo sempre em conta a pedagogia escutista como base da sua organização;
o Diversificar espaços e tempos (oportunidades) para auscultar os jovens nas suas aspirações, no sentir a Região a que pertencem e no Escutismo que
constroem e do qual fazem parte;
As Comunidades participam do “ser escuteiro”, percebendo o impacto do movimento na sociedade e sua ressonância e relevo na vida da associação e do movimento;
o Realizar ações em locais que mostrem à sociedade civil o impacto que o
movimento escutista tem na sociedade e no mundo (Conferências, Café à
Mesa, outras…);
o Identificar e contactar paróquias onde existam condições para a fundação de novos Agrupamentos.
Todos os escuteiros edificam em conjunto e formam um só corpo;
o Criar ferramentas e estratégias que incentivem os Agrupamentos a uma maior e diversificada participação nas iniciativas Regionais / Nacionais / Internacionais;
o Realização do ACAREG como expressão máxima da vivência regional, tendo como objetivo atingir a participação de 95% dos Agrupamentos e 80% do efetivo regional;
Os escuteiros a terem também uma palavra naquelas que são as linhas orientadoras da gestão da região “Ask the Boy”;

2020 – Construir
A Região promove Caminhos de Futuro;
o Assegurar a continuidade estável da Região numa sucessão não fracionante mas sim participativa;
o Avaliar e diagnosticar o CENFA de S. Jacinto, definindo novas etapas e
alargando rumos
A Base Escutista Regional serve a Região.
o Equipar os serviços regionais com as condições necessárias e suficientes para um funcionamento centralizado, eficiente e eficaz;
o Promover os serviços regionais numa linha de gestão e rentabilização em prol da região

Estratégias Regionais para os próximos três anos:
1. Intensificação e fortalecimento da participação dos jovens na perspetiva consultiva da Região;
2. Regulamentação de utilização da Base Escutista Regional;
3. Promoção, preparação e organização do “Encontro Regional de Guias e Chefes de Agrupamento”;
4. Promoção, preparação, organização e realização do ACAREG em 2019;
5. Avaliação das propostas regionais fomentando a vivência do Escutismo nos Agrupamentos/Unidades.


José Carlos Santos
Chefe Regional

Fernando Cassola Marques
Chefe Regional Adjunto

COMMENTS

Leave a Comment