SECRETARIA REGIONAL PEDAGÓGICA

“Todo conhecimento começa com o sonho. O sonho nada mais é que a aventura pelo mar desconhecido, em busca da terra sonhada. Mas sonhar é coisa que não se ensina, brota das profundezas do corpo, como a alegria brota das profundezas da terra. Como mestre só posso então lhe dizer uma coisa. Contem-me os vossos sonhos para que sonhemos juntos”. – Rubem Alves

RESPONSÁVEL: Álvaro Castanheira (221 – Anadia)

DEPARTAMENTOS:

I Secção – Rosa Matos (189 Ílhavo)

II Secção – Márcio Parracho (588 Gafanha da Nazaré)

III SecçãoJorge Agostinho (136 Esgueira)

IV Secção – Pedro Costa (141 Águeda)

 

A palavra-chave para este segundo ano do triénio é SONHAR.

Sonhar com a construção de um mundo melhor, onde cada um dos nossos escuteiros possa ser parte ativa, onde cada um dos nossos escuteiros seja o grãozinho de areia que, em conjunto com todos os outros, possa formar a praia imensa que é a nossa Região.

Sonhar que é possível construir um mundo melhor alicerçado nos sonhos de cada um de nós

Queremos ser parte ativa na ajuda ao desenvolvimento de cada um desses sonhos através da aplicação do método escutista e do Programa Educativo do CNE, pois, como disse Mia Couto, “não é segurando nas asas que se ajuda um pássaro a voar. O pássaro voa simplesmente porque o deixam ser pássaro”.

Excecionalmente este ano, não teremos os habituais dias do Lobito, Explorador e Pioneiro (Azimute), por ser um ano de ACAREG, por ser um ano que vai exigir de todos nós, um pouco mais do muito que já tem exigido, no sentido de podermos fazer deste ano um Campo de Sonhos onde cada um possa ir beber a inspiração necessária para sentir na alma a força do Criador que incentiva a perseguir o sonho que engrandece a vida.

 

OBJETIVOS PLANO ANUAL 2018/2019

Apoiar a ação pedagógica local
ANUAL AÇÕES CONCRETAS
1.      Promover o Programa Educativo do CNE 1.1 – Criação de publicações e documentos e outros recursos educativos que possam auxiliar as dinâmicas pedagógicas dos agrupamentos e das secções;

1.2 – Dinamização pedagógica de dias dos Patronos do Escutismo, de forma particular dos que são referência junto das secções, criando e divulgando dinâmicas que promovam essa vivência.

 

Reforçar a participação dos jovens na perspetiva consultiva da Região
ANUAL AÇÕES CONCRETAS
2. Desenvolver Atividades e Dinâmicas Regionais que promovam a participação dos jovens na vivência da Região 2.1 – Promover dois encontros de Guias ao longo do ano Escutista (RUMOS e POW-WOW – Encontro de Dirigentes e Guias, visando o desenvolvimento de trabalhos relacionados com o ACAREG);

2.2 – Promover a participação dos Pioneiros da Região na eliminatória do TECOREE Regional;

2.3 – Incentivar a participação da IV Secção na dinâmica “48 horas de voluntariado”.

 

Avaliar e potenciar a aplicação do Programa Educativo
ANUAL AÇÕES CONCRETAS
3. Aprofundar a aplicação do Projeto Educativo do CNE com responsáveis das Unidades e do Agrupamento. 3.1 – Reunir com os Dirigentes de cada um dos Agrupamentos da Região procurando aferir o grau de aplicação do Projeto Educativo em cada uma das Unidades;

3.2 – Continuar a organizar, em parceria com a Assistência Regional, encontros ou reuniões regionais de Assistentes.

4. Continuar a aprofundar a partilha de boas práticas, conhecimento e experiências pedagógicas entre Secções e Agrupamentos. 4.1 – Colaborar com a Equipa Responsável pela Organização do ERCA e do Cenáculo Regional;

4.2 – Desenvolver a organização, em parceria com a Assistência Regional, do CAMINHATIVA e do ANIMATIVA;

4.3 – Incentivar a participação nas atividades educativas nacionais e internacionais, nomeadamente o ENG, Luz da Paz de Belém, etc;

4.4 – Participar no ENG;

4.5 – Organização de um Fórum/Debate para as IV Secções que promova a vivência da Fé em cada uma das Unidades.

 

Dinamizar a criação e partilha de Oportunidades Educativas
ANUAL AÇÕES CONCRETAS
5. Fornecer modelos educativos de atividades que os Agrupamentos/Seções possam dinamizar. 5.1 Promoção periódica, através da Junta Regional (Newsletter, página facebook Junta Regional, etc), e de recolha, junto das Secções/Agrupamentos, de modelos de atividades por estes dinamizados, criando para o efeito uma dinâmica denominada KUSHIRIKI;

5.2 Divulgação e informação periódica, através da página da Junta Regional, de modelos de atividades, e de alguns dos seus impactos pedagógicos através da rúbrica INSPIRATIO.

 

COMMENTS

Leave a Comment